Jujuba Jóias
moda
tendências
viagens
beleza
decor
cultura
culinária
20 jan 2020

A estação mais quente do ano merece atenção em relação à hidratação. Com as altas temperaturas, a ingestão de líquidos ameniza o calorão.

Mas será que o consumo de água que você ingere é o ideal para manter o organismo saudável?

É no verão que aumentam os casos de desidratação, o que pode resultar em problemas de saúde. A recomendação para evitar a desidratação, no caso de um adulto, é o consumo em média de 2 litros por dia, principalmente de água.

“Essa medida pode variar de acordo com alguns fatores, como idade, peso, clima e condições do ambiente, presença de alguma doença. O importante é nunca esperar ter a sensação de sede, pois esse já pode ser um sinal de desidratação”, explica a nutricionista e pesquisadora da Fundação Pró-Rim, Fabiana Baggio Nerbass, referência nacional em tratamento renal.

Como se manter hidratado?

A água continua sendo a melhor fonte de hidratação, mas também se pode variar as formas para se manter hidratado durante o verão. É aconselhado o consumo de água de coco, chás e sucos naturais gelados, preferencialmente sem adição de açúcar, além de frutas, verduras e legumes, que possuem água em sua composição.

Outra sugestão são as águas aromatizadas., acrescente na água gelada ervas de sua preferência (hortelã, alecrim, cidreira etc) e rodelas de frutas cítricas (limão, laranja e outras).

Frutas como melão e melancia têm quase 90% de água. As verduras e legumes também são ricos em água e sais minerais, sendo ótimas opções de refeições que combinam com esta estação.

Desidratação: sinal de perigo

A sede é o principal sintoma da desidratação, mas também pode ser percebida quando a boca fica seca, a pele ressecada, olhos aparentemente fundos, tontura e enjôo. “Há evidências que mostram que a sensação de sede é desencadeada tardiamente, quando o organismo já está levemente desidratado”, explica a nutricionista.

Quando ocorre a desidratação, a reposição no organismo pode ser feita com água, soro caseiro, água de coco, bebidas isotônicas, sopas, chás e sucos. Caso os sintomas não melhorem, procure atendimento médico.

“Não espere sentir sede! A dica é levar uma garrafa de água sempre com você, tanto no verão quanto nos dias frios”, alerta a nutricionista.

Observe a cor da sua urina, ela pode dar sinais da hidratação do seu corpo. “O ideal é que a sua urina fique bem clara ao longo do dia”, comenta a profissional.

Fonte de saúde

Além de ajudar na diminuição de sensação de fome, a água melhora a circulação sanguínea, a disposição, auxilia no funcionamento do intestino, contribui com a saúde dos cabelos e da pele, entre outros benefícios.

O cuidado com a qualidade da água ingerida também merece atenção, pois muitas vezes a ingestão de líquido contaminado pode resultar em doenças. Para evitar que isso ocorra, consuma somente água mineral, filtrada ou fervida, tanto para o preparo dos alimentos quanto para ingestão. A água deve ser incolor e não apresentar cheiro nem gosto.

Com esses cuidados você terá um verão bem hidratado.

Auxilio texto: Pautas Pró-Rim ([email protected])

Imagem: http://www.nutricard.com.br/como-manter-o-corpo-hidratado-no-verao/

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
6 amaram

POSTS RELACIONADOS

13 jan 2020

A estação mais aguardada do ano chegou e com ela os cuidados com a pele precisam ser redobrados. A pele é a principal responsável por proteger nosso corpo de fatores externos, como: calor, luz e controlar a temperatura.

Para reforçar os cuidados, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e Sociedade Brasileira de Pediatria promovem campanhas de conscientização como o “Dezembro Laranja” e o “Guia de Fotoproteção na Criança e Adolescente”, com o objetivo de informar sobre cuidados com a pele e alertar sobre o câncer de pele, muitas vezes, causado por exposição excessiva à luz solar.

O câncer de pele é um tumor maligno, provocado pelo crescimento desregulado das células que compõem a pele. Está é a doença com maior incidência no Brasil, com cerca de 180 mil novos casos por ano. Quando descoberto no início tem 90% de chance de cura, porém evitar o problema é ainda melhor. Por isso, a melhor forma de reduzir o risco, é ter alguns cuidados habituais. Confira as dicas que o Dr. Gentil Alves, Médico Pediatra e Diretor de Relações com o Mercado da Amparo Saúde, separou:

Manter a pele limpa e hidratada

Tomar, pelo menos, dois banhos por dia e manter a pele livre de suor e poluição. Procure manter as partes secas do corpo hidratadas com creme ou óleos de pele. Dê preferência sempre por água morna, banhos muito quentes ressecam ainda mais a pele.

• Usar protetor solar diariamente

Manter a aplicação do protetor solar todos os dias, com reforço de 3 em 3 horas, independente de exposição direta ao sol, pois a luz branca também pode agredir a pele.

• Evitar a exposição direta ao sol

Evite exposição direta ao sol durante as horas mais quentes do dia, entre as 10 e as 16 horas.

• Não se depilar no dia de tomar sol

Os pelos têm a função de proteger a pele, mas ainda geram incômodo em mulheres e homens. No verão, um cuidado importante é fazer a depilação com pelo menos 48 horas de antecedência, para evitar a aparição de manchas escuras.

• Tomar banho de água doce quando sair da água salgada

A água salgada causa irritação, secura e fissuras que podem propiciar a entrada de microorganismos na pele. Por isso, é importante lavar a pele com água doce para retirar o sal e a areia.

• Evitar tratamentos de pele no verão

Evitar tratamentos a laser e produtos químicos que deixam a pele sensível e exposta. A esfoliação é importante para eliminar as células mortas, mas deve ser feita com cuidado e apenas uma vez por semana.

• Manter alimentação com carotenoides, alimentos ricos em pigmentação

Ingerir alimentos que contêm carotenóides como cenoura, abóbora, mamão, maçã e beterraba, mantém a pele saudável e parecem ter efeito preventivo sobre o aparecimento do câncer de pele.

• Beber bastante água

Para evitar a desidratação que pode provocar intensas dores de cabeça, boca e pele seca, é importante beber cerca de dois a três litros de água por dia.

• Usar roupas de algodão e acessórios para proteção

Roupas mais confortáveis e leves podem evitar o suor em excesso e a irritação da pele. Bonés, chapéus e até mesmo roupas com proteção solar são bons acessórios para se proteger do sol.

• Evitar uso prolongado de roupas molhadas

Realizar sempre trocar de roupas ao dia, pois manter o traje úmida em contato com a pele por um longo período pode propiciar a proliferação de fungos e bactérias, gerando doenças.

Tipos de doenças de pele:

A exposição ao sol, areia, praia e piscina combinados com o excesso de suor elevam o risco de algumas doenças de pele. Entenda:

Micoses: são infecções causadas por fungos, que atingem a pele, unhas e cabelos. A doença pode atingir crianças, jovens, adultos e idosos. Vale lembrar que a melhor forma de evitar a proliferação do fungo é manter a pele limpa e seca, sem contato direto com o chão ou locais sujos.

Brotoejas: são pequenas bolinhas avermelhadas ou bolhas esbranquiçadas, que podem ou não apresentar coceira. A doença é muito comum em bebês, mas pode aparecer em crianças e adultos. A melhor forma de evitar o problema é usar roupas leves e soltas, além de manter a pele seca.

Acne solar: são erupções da pele provocada pelo aumento da oleosidade natural da pele, causada muitas vezes pelo excesso de poluição e radiação solar. O ideal é lavar o rosto com sabonete adequado, manter a pele limpa e utilizar filtros solares com base aquosa ou em gel, propícios para diminuir ou controlar a oleosidade.
Auxilio texto: NR-7 Comunicação / Flávia Salles ([email protected])
Imagem: https://www.tuasaude.com/10-dicas-de-cuidados-com-a-pele-no-verao/
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

POSTS RELACIONADOS

27 dez 2019

Verão e férias escolares. A combinação é perfeita para atividades e brincadeiras ao ar livre, seja na praia, no parque, na piscina ou até mesmo no campo.

A diversão e o tempo livre devem ser aproveitados, mas sem descuidar da proteção contra os raios ultravioleta, mais fortes e constantes nessa época do ano.

Evitar o sol das 10h às 16h e reforçar a fotoproteção dos pequenos são atitudes importantes para evitar queimaduras, que de imediato trazem vermelhidão, ardência e dor, mas que, ao longo do tempo, também aumentam as chances de câncer e de envelhecimento da pele.

De acordo com Rafaella Caruso Matos, dermatologista do Hospital Santa Catarina, o recomendado é utilizar protetor solar com fator no mínimo 30 nas crianças a partir dos seis meses de vida, além de roupas, chapéus e sombras, que funcionam como barreiras físicas ao sol.

“A queimadura solar na infância está relacionada a uma maior chance de desenvolvimento de melanoma na idade adulta. Para evitar queimaduras solares é imprescindível o uso do protetor, que deve ser reaplicado a cada duas horas ou após sudorese intensa e mergulhos”, afirma.

No caso dos bebês, a exposição solar direta deve ser evitada. E para saber se o sol está muito forte, a dermatologista dá uma dica: “avalie a sua própria sombra. Se a sombra formada pelo seu corpo no chão for menor que sua altura, não se exponha”.

Segundo a médica, nos meses mais quentes do ano, entre dezembro e fevereiro, aumentam levemente (cerca de 10%) os atendimentos a crianças com casos relacionados à pele. “Há muitos episódios de alergias (dermatites de contato), uma piora dos quadros de dermatite atópica, ressecamento e alguns tipos de micoses”, conta.

Se, mesmo assim, ainda houver abusos e acontecer uma insolação, a especialista recomenda hidratação via oral (consumo de líquidos) e da pele, com cremes e loções, além do uso de roupas leves. “Em casos mais graves, com queimaduras extensas, os pais devem procurar um dermatologista, pois podem ser necessárias medicações específicas”.

Líquidos são sempre bem-vindos no verão, por isso não espere a criança pedir água. Sucos, chás e água de coco são boas opções para ter à mão durante os passeios. “Hidratação e alimentação saudável são essenciais para manter um equilíbrio na saúde como um todo”, conclui.
Auxilio texto: Loures Consultoria / João Pinho: ([email protected])
Imagem: https://www.agoravale.com.br/noticias
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
2 amaram

POSTS RELACIONADOS

02 dez 2019

Reunir familiares e amigos em volta de uma mesa repleta de comidas variadas, este é o cenário das festas de fim de ano. Doces, salgados, frituras e carnes, há opções para todos os gostos na ceia de Natal e no Réveillon.

Mas como aproveitar a comilança característica dessa época sem pôr em risco a dieta e os exercícios físicos realizados ao longo do ano? Ou até mesmo evitar uma indisposição no dia seguinte?

Conversamos com a coordenadora de Nutrição do Hospital Santa Catarina, Regina Stikan Carrijo, que listou dicas para aproveitar as festas sem comprometer a saúde. Confira:

1 – Moderação

A primeira dica da especialista é o consumo moderado. “Claro que não precisamos proibir as ceias. A regra é evitar os excessos e manter uma alimentação equilibrada nos demais dias”, afirma.

De acordo com ela, a quantidade de comida indicada varia de pessoa para pessoa. A recomendação é consumir uma porção de cada prato, sem repetições. “Assim dá para aproveitar o cardápio sem a necessidade de proibir um ou outro alimento”.

2 – Prato balanceado

Escolha carnes mais magras (como peru ou chester), sem gordura aparente, e deixe as frituras de lado. Assados e grelhados são boas opções. Prefira legumes ao invés de embutidos e acrescente saladas, que são de fácil digestão. “Não esqueça de bebidas leves e naturais, sem corantes e aditivos, que mantêm o organismo hidratado. Inclua frutas frescas, pois é uma época de variedades que agradam qualquer paladar”.

Se você for o cozinheiro, procure alternativas no modo de preparo: troque o frito pelo assado e use temperos naturais ao invés dos industrializados.

3 – Fique longe

“Alimentos gordurosos ou muito condimentados, exagerar nas bebidas alcoólicas e o excesso de açúcares, geralmente, são causadores de desconforto e mal-estar”, aponta a nutricionista.

Outra ideia que deve ser abolida é o jejum prolongado. Não comer pela manhã para se “esbaldar” na ceia pode causar distensão abdominal, desconforto digestivo, azia e enjoo.

Se você é diabético, afaste-se de açúcares e gorduras; dê preferência a alimentos ricos em fibras.

4 – Atividade física

Regina destaca que a combinação de exercícios físicos com alimentação equilibrada deve ser rotina, mas nesta época, especificamente “auxiliam na queima de excessos”.

5 – Beba com moderação

A bebida alcoólica só deve ser consumida com moderação e nunca em jejum. “É fundamental manter o organismo hidratado, pois o álcool provoca perda hídrica. Por isso, intercale com água ou suco de frutas naturais”.
Auxilio texto: João Luiz Pinho da Silva ([email protected]) / Regina Stikan Carrijo (coordenadora de Nutrição do Hospital Santa Catarina)
Imagem: https://www.unimedfortaleza.com.br/
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
2 amaram

POSTS RELACIONADOS

Sobre a Mariah

Oiii bloguetes, sejam bem vindas (os) !!

Este é o nosso espaço, onde divido com vocês as minhas idéias, viagens, novidades sobre beleza e claro, vídeos pra lá de engraçados com dicas de cabelo, maquiagem, receitas… Tudo o que nós gostamos de saber!

O blog existe desde Outubro de 2007 e, quando comecei nessa vida de blogueira, não imaginava no que ele poderia se transformar um dia! Graças à vocês, que estão comigo todos os dias, o blog tem muitos acessos e ficou conhecido no Brasil e exterior.

Não posso deixar de mencionar um fato que sempre me faz muito feliz (muito mais do que acessos, comentários, anúncios),que é conhecer cada uma de vocês!!! Nada melhor do que fazer novas amizades, e até quem sabe, novos negócios!

Essa é a nossa casa! E vamos continuar com o nosso papinho de amigas (os)?

Beijos com carinho,
Mariah

Fale com a Mariah

Olá, bem vindos!!

Endereço para contato do Blog da Mariah:
Rua General Glicério, 870 / Centro / Araçatuba-SP / CEP: 16010-080

ou no email: [email protected]

Obrigada!!

Receba nossa newsletter

e acompanhe a Mariah nas redes sociais!

Anuncie

Tem interesse em anunciar no Blog da Mariah?
Por favor, não hesite em entrar em contato conosco no email

[email protected]

Obrigada!