Jujuba Jóias
moda
tendências
viagens
beleza
decor
cultura
culinária
04 abr 2022

Durante o outono, estação que marca a transição entre o verão e o inverno, é muito comum termos mudanças rápidas nas condições de tempo, o que interfere diretamente nas plantas e árvores, fazendo com que a queda das folhas e flores sejam mais frequentes.

Existem algumas espécies que florescem mais no outono e vale investir nelas para deixar a casa mais harmoniosa e perfumada. Tete Castanha, especialista em flores, traz alguns nomes para ajudar na escolha da flor ideal.

“Para as flores plantadas prefira Flor-de-maio, Azaleia, Trepadeiras e Camélia. São facilmente adaptáveis aos ambientes e possuem diversas cores. Já para as consideradas De Corte, é possível encontrar ótimas nos Lírios e a Boca de leão”, afirma a florista.

Tetê orienta que durante o outono, a tendência é diminuir a rega das flores plantadas, isso porque, os dias são quentes e as noites mais amenas. Desta forma, a planta se mantém úmida e saudável por mais tempo. Já nas flores de corte, a orientação é fazer a troca de água regularmente (dia sim, dia não), para mantê-las vivas e com boa qualidade de vida.

Um fato interessante que a florista trouxe é que, atualmente, as flores estão sendo produzidas em estufas, então é possível encontrar uma grande diversidade de espécies o ano inteiro. Exceto alguns tipos específicos de orquídeas, tulipas e flores típicas da primavera, essas somente são encontradas na estação mais florida do ano.

“Independentemente da espécie que escolher para decorar o ambiente neste outono, tenha em mente que as flores são uma ótima pedida para manter a boa energia, o colorido e o aroma da casa ou do local de trabalho. Flores são sempre bem-vindas e uma excelente companhia para qualquer um de nós. ”, conclui Tetê.

 

Fonte: Roberta Castro ([email protected])

Imagem: https://www.westwing.com.br/guiar/azaleia/

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

POSTS RELACIONADOS

31 jan 2022

A administração do seu tempo tem muito a ver com o seu sucesso profissional, inclusive o pessoal. Você tem feito algumas perguntas a si mesmo, como: ‘Estou administrando o meu tempo de forma correta? Por que não consigo entregar a tempo as minhas tarefas do trabalho? Será que preciso de mais de 24 horas para realizar todas as minhas obrigações?’ Se essas perguntas fazem parte do seu dia a dia, a sua administração com o tempo pode estar incorreta.

Além de saber administrar o seu tempo, você se torna uma pessoa mais organizada, o que influencia na qualidade de vida. De acordo com a Pesquisa feita pela escola de negócios John Molson, da Universidade Concórdia, e pela Universidade Laval, do Canadá, ‘gerenciar o tempo’ apresenta uma relação forte com o bem-estar. O bem-estar no trabalho pode aumentar a produtividade em até 12% e ainda diminui a pressão arterial, segundo a Mental Health Foundation (Instituição de Caridade do Reino Unido).

Toda mudança de hábito implica na rotina e na saúde, mudando a perspectiva de encarar as atividades do dia. Mas para isso é necessário muita força de vontade e muito foco, pois sair da zona de conforto nunca foi uma tarefa fácil. É bem normal ouvirmos sobre administração do tempo no trabalho, pois temos metas e tarefas com prazos a serem cumpridas, e quando vai encerrando o tempo de entrega, o funcionário tende a se sentir pressionado e com isso abalando o seu emocional e impactando de forma negativa a saúde.

Responsabilidade, autocontrole e foco são características que podem reduzir em 20% o risco de doenças neurodegenerativas, como: Alzheimer; Parkinson; Esclerose Múltipla. Segundo um estudo da revista Neuroepidemiology.

É imprescindível ter estratégias para lidar com a organização do seu tempo nos dias atuais, no qual assumimos diversas tarefas diferentes ao mesmo tempo. E claro, se colocadas de maneiras corretas, trarão benefícios e vantagens a longo prazo. Até porque, quando conseguimos fazer todas as tarefas com excelência e dentro do prazo de entrega, é comum nos sentirmos felizes e realizados. Uma pesquisa feita pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, mostrou que pessoas mais disciplinadas tendem a ser mais felizes.

Organizar seu tempo não significa espremer todas as suas tarefas em um único dia e fazer tudo de qualquer jeito, trata-se de otimizar a forma de como você trabalha. Um bom exemplo é: executar as tarefas mais simples de forma mais rápida para dedicar mais tempo às mais complexas.

Todo mundo pode ser mais produtivo do que normalmente é, isso porque é sempre importante rever o planejamento para identificar oportunidades de melhorias, reconhecendo as ações que prejudicam você não cumprir as tarefas no prazo, implicando no seu desempenho. Sentir-se constantemente apressado e com sobrecarga na vida pessoal e profissional, diminui a sua capacidade de concentração afeta o seu nível de energia, acarretando em problemas diante a sua desenvoltura para realizar suas atividades.

Quando você decide deixar para trás seus velhos modos de agir e adquirir novas estratégias, isso só irá te trazer benefícios. Você vai conseguir organizar melhor outras áreas da sua vida, como as finanças; bem-estar; tempo de lazer; começar um novo curso, entre outros. Consequentemente, você será visto com bons olhos e poderá inspirar outras pessoas por estar mais feliz pelo modo de como administrar o seu tempo e lidar com os prazos.

Como especialista do Cebrac (Centro Brasileiro de Cursos), cito algumas dicas para melhor organizar o seu tempo, tanto na vida pessoal, quanto na profissional e alcançar os tão sonhados benefícios:

1- Otimização: Comece a sua jornada no trabalho pelos trabalhos mais difíceis;

2- Planejamento: Tenha controle sobre os seus próximos passos, anote em um bloco de notas todas as suas tarefas e assim que for concluindo, marque um “ok”, o que lhe dará uma sensação de dever cumprido;

3- Horário: Defina quanto tempo precisa para realizar tal atividade, prazos são importantes e podem te deixar mais produtivo;

4- Definição de metas: Ao cumprir tarefas de curto prazo, adiante as possíveis tarefas dos dias seguintes;

5- Especialização: Faça algum curso ou capacitação para melhor entender como essa organização de tempo pode ir além de apresentar uma mudança de rotina, mas também te proporcionar sensações incríveis, e te motivar a ser uma pessoa melhor a cada dia, e com mais felicidade e sonhos.

O Cebrac pode te ajudar a ter uma organização do tempo mais eficiente.

Fonte: Maria Eduarda ([email protected]) / Rogério Silva é CEO do Cebrac – Centro Brasileiro de Cursos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

POSTS RELACIONADOS

07 jan 2022

Antes considerado um artigo de luxo ou apenas uma bebida para ocasiões especiais, o vinho está ganhando cada vez mais espaço nos lares brasileiros. Com rótulos mais em conta e maior acesso a informações, mesmo o consumidor que não tem experiência na degustação da bebida começou a se aventurar nesse universo.

Esse movimento de novos apreciadores de vinho vem ocorrendo desde 2019 no mercado nacional. Com a pandemia, a tendência só cresceu, sobretudo em função do isolamento social e do fechamento de bares e restaurantes.

De acordo com a Ideal Consulting, empresa de auditoria de importação e inteligência de mercado especializada em alimentos e bebidas, cerca de 491,9 milhões de litros de vinho foram comercializados no Brasil de janeiro a novembro de 2020.

Em 2021, houve uma pequena redução no consumo da bebida, que alcançou a marca de 458,4 milhões de litros vendidos no mesmo período. Apesar da retração, os números mostram que o mercado continua aquecido e o interesse dos brasileiros pelo consumo de vinho veio para ficar.

Não por acaso, a busca por informações sobre vinhos para apreciadores iniciantes vem crescendo. Segundo Marina Souza, sommelière da Wine, nessa fase o indicado é que o consumidor opte por vinhos fáceis de consumir e de identificar os aromas e sabores.

Nesse sentido, a profissional pontua algumas dicas interessantes para acertar na escolha dos rótulos ideais para o paladar iniciante.

Como escolher bons vinhos para iniciantes

Para Marina, os vinhos varietais são as melhores opções para quem está começando. Esse tipo de vinho é produzido com uma única variedade de uva e, geralmente, pode ser identificado de forma simples, por meio da citação no rótulo.

A grande vantagem do vinho varietal é que, por ser produzido com apenas um tipo de uva, a identificação de sabores e aromas é bem mais fácil. Além disso, o apreciador tem a oportunidade de entender o chamado terroir do vinho.

O termo terroir é muito utilizado pelos apreciadores de vinhos e seu significado é complexo. Basicamente, ele é usado para se referir ao conjunto de fatores que tornam cada vinho único, formando uma espécie de “DNA” de cada bebida.

O clima, o microclima, o relevo e a cultura do local onde a uva e o vinho são produzidos, por exemplo, são fatores que formam o terroir e influenciam na qualidade da bebida.

Opções de vinhos bons e baratos para quem está iniciando

Levando em consideração o tipo de uva e o terroir, a sommelière da Wine, maior clube de vinhos online do mundo, recomenda três opções ideais para quem está começando nesse universo: o Ímpetu Cabernet Sauvignon 2018, Ímpetu Carménère e Ímpetu Sauvignon Blanc.

“A linha Ímpetu é perfeita para quem deseja entrar no mundo do vinho. Para quem está começando, vai encontrar um vinho fácil de beber, bem fresco, frutado, com uma acidez bem bacana e taninos não muito agressivos na boca”, explica a especialista na edição 57 do podcast Wineverso.

Os vinhos da Ímpetu são produzidos na região do Vale Central, no Chile, que conta com diversas vinícolas. As bebidas produzidas na região sofrem influência do clima mediterrâneo, que não apresenta grandes variações de temperatura no verão ou inverno.

Por isso, a uva produzida nesse local passa por um bom processo de amadurecimento, o que mantém o seu frescor.

“Tudo isso a gente consegue perceber bem nessa linha da Ímpetu. Frescos e fáceis de beber, dão uma boa noção das características do terroir onde eles são produzidos”, complementa a sommelière.

Além dos sabores, essa linha se diferencia pelo custo-benefício e a produção sustentável. Por conta dessas características, vinhos como esses podem ser consumidos por quem está iniciando e deseja relaxar após um dia de trabalho ou harmonizar a bebida com algum prato especial.

Como combinar vinhos e pratos

A harmonização correta de pratos e bebidas depende das características de cada vinho. Na mesma edição do podcast Wineverso, Paula Daidone, jornalista e especialista em vinhos, observa que o Ímpetu Cabernet Sauvignon 2018, por exemplo, possui um sabor com um toque mais herbáceo.

Por isso, a recomendação é que ele seja harmonizado com pratos que também tenham um toque de erva. Uma empanada de carne com molho chimichurri, por exemplo, é um excelente acompanhamento para abrir essa garrafa de vinho depois de um dia de trabalho.

No caso do vinho Ímpetu Sauvignon Blanc, o ideal é que ele seja apreciado com pratos como peixe com molho de ervas finas, um bolinho de bacalhau ou frutos do mar.

Ele também é uma ótima alternativa para acompanhar pratos vegetarianos, o que o torna uma boa escolha para ocasiões em que é preciso combinar pratos diferentes e agradar paladares variados.

Além disso, como esse vinho tem um sabor mais cítrico, ele pode ser utilizado para complementar o sabor da comida.

“Ao invés de fazer um peixe frito e pingar um limãozinho, você pode dar um gole no vinho, porque ele já vai entrar ali com aquela nota cítrica e com uma nota herbácea fazendo as vezes de um ingrediente que você precisa colocar”, explica Paula.

Para quem prefere carne vermelha, a sommelière Marina recomenda o Ímpetu Carménère. De acordo com a especialista, esse vinho também tem um sabor herbáceo, o que o torna uma ótima opção para harmonizar com alguma salada ou molho chimichurri.

Ele também pode ser utilizado por quem deseja experimentar a combinação inusitada entre vinho e hambúrguer de carne, desde que o sanduíche tenha algum molho de ervas ou salada em sua composição.

Nem sempre o mais caro é o melhor

Paula Daidone também lembra que nem sempre um vinho complexo ou muito caro é o melhor investimento. Apesar de serem bem atraentes e altamente recomendados, esses rótulos mais elaborados nem sempre agradam todos os paladares.

Para uma pessoa que prefere um vinho mais leve ou frutado, por exemplo, um tipo considerado mais pesado não será bem recebido.

“É importante ter uma ideia do momento em que você vai abrir e com quem você vai abrir a garrafa de vinho. Apostar num vinho mais fácil, como o Ímpetu, que é feito para agradar mais paladares, com certeza vai dar mais certo”, reforça a jornalista.

Para aproveitar toda a experiência que o vinho é capaz de proporcionar, é importante pesquisar as explicações sobre a uva e a produção de cada vinho. Dessa forma, fica fácil entender quais são as características dos rótulos, quais são seus aromas e sabores e tentar encontrar essas características durante o consumo da bebida.

Fonte: Carolina Peres ([email protected]) / Marina Souza, sommelière da Wine

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

POSTS RELACIONADOS

22 nov 2021

Ninguém duvida que a maternidade é uma jornada única, muito particular, e traz alegrias e realizações para a vida das mulheres que escolhem trilhar esse caminho. Mas muitas vezes ainda é “tabu” falar das dificuldades enfrentadas e dos momentos que não são tão maravilhosos como a maioria acredita. A rotina das mães não é fácil e pode ser bastante desafiadora, embora isso não signifique que elas não sejam felizes cuidando de seus filhos.

“Existe uma idealização e uma romantização muito grande em torno da figura da mãe, é uma questão cultural que existe há séculos e, até hoje, ainda é difícil desfazer essa expectativa. Ainda há grande resistência para abordar o chamado ‘lado B’ da maternidade, pois as mulheres ainda são muito julgadas e cobradas nesse sentido, avalia Gisele Miranda, autora do recém-lançado livro “A Coragem de se apaixonar por você”. Há 25 anos ela auxilia mulheres e mães a despertarem 100% de seu potencial na carreira e na vida pessoal, tornando-se protagonistas de suas histórias.

Gisele reforça que é irreal acreditar que uma mãe nunca estará cansada, nunca perderá a paciência nem terá nenhuma frustração durante todos os anos de vida que passará ao lado dos filhos. “É claro que haverá momentos que não serão tão bacanas ou divertidos como se gostaria, mas, devido à pressão social nesse sentido, muitas mães preferem não levantar essas questões”, diz a especialista.

Pensando em apoiar as mulheres nesse sentido, Gisele listou 4 passos para ser uma mãe bem resolvida, fugindo da armadilha do autoboicote e das opiniões alheias:

• Xô, cobrança!

A primeira dica para as mães, de acordo com Gisele, é não se cobrar tanto. “Esse é o primeiro passo para trazer mais equilíbrio, e inclusive garantir saúde mental e física. As mulheres costumam ser exigentes demais com elas mesmas, e isso não facilita em nada as suas vidas. Já é desafiador o suficiente ser mãe e desempenhar as múltiplas funções desse papel, além de cumprir todas as outras tarefas relacionadas ao ambiente doméstico, casamento, carreira, vida familiar, vida social. Não imponha a si mesma uma ‘obrigação’ extra, que é a de ser perfeita e bem-sucedida em tudo o que fizer”, pondera Gisele.

A autora ressalta que haverá dias bons e dias ruins, e momentos em que as coisas darão certo e outros em que não correrão como o planejado, e você precisará se adaptar para fazer o que for possível. “E está tudo bem que seja assim, a perfeição só existe nas novelas e filmes, é preciso aceitar que você será a melhor mãe possível, e não a mãe perfeita- até porque essa mãe não existe!”, alerta Gisele.

• Liberte-se da necessidade de aprovação

Para Gisele, esse é outro “fantasma” que assombra a vida das mães, pois a cobrança em cima delas, pelo meio social, costuma ser constante e intensa. “Sempre haverá alguém discordando da forma como você cria seu filho, ou da decisão que tomou em determinada situação. Não queira agradar a todos ou agir da forma como os outros acreditam ser a correta. Avalie os diferentes lados da questão e faça aquilo que acredita ser o melhor para você e para seu filho”, ensina a autora.

Isso porque, buscar a aceitação dos que estão de fora não irá ajudar, e sim atrapalhar a vida da mãe. “Como diz o ditado, ‘cada cabeça uma sentença’, por isso, agradar a todos e seguir os conselhos que dão será uma verdadeira ‘missão impossível’. Por isso, corte o mal pela raiz e deixe de lado essa ideia”, afirma.

• Siga sua intuição

A intuição é uma “grande aliada” das mães, é muito importante escutar aquela ‘voz interna’ que nos diz para agir de determinada forma. “O vínculo entre a mãe e o filho é muito forte e se inicia ainda na gestação, antes mesmo do nascimento do bebê. Por isso, não é à toa quando dizem que uma mãe sabe o que é melhor para seu filho. Escute seu coração, fique atenta às suas intuições e confie nelas”, diz Gisele.

Não existe “receita de bolo” ou manual de instruções para ser uma boa mãe, por isso, a maternidade em geral sempre inclui uma boa dose de comportamentos intuitivos. “Use isso a seu favor e não contra você, e mantenha a calma quando precisar tomar uma decisão. Muitas vezes, uma atitude simples como respirar e se sentar em um lugar calmo por alguns minutos já ajuda a encontrar a melhor solução para um problema”, ensina a especialista.

• Relaxe e curta com os filhos!

O tempo passa depressa e as crianças crescem mais rápido do que se imagina, por isso, aproveite sua vida em família! Deixe de lado as cobranças sociais e curta o máximo que puder, desfrute dos momentos de lazer que tiver ao lado de seus filhos.

“Essa dica parece simples, mas também é fundamental e preciosa. Muitas mães acabam se veem sobrecarregadas e acabam sendo tão ‘engolidas’ pela rotina diária e pela vida corrida que se esquecem de relaxar e desfrutar dos bons momentos. Essas oportunidades são únicas e especiais, tenha sabedoria e não as desperdice”.

 

Fonte: Leilane Ferreira ([email protected]) / Gisele Miranda – Mentora de Carreira & Liderança e autora do livro “A Coragem de se apaixonar por você”

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

POSTS RELACIONADOS

Sobre a Mariah

Oiii bloguetes, sejam bem vindas (os) !!

Este é o nosso espaço, onde divido com vocês as minhas idéias, viagens, novidades sobre beleza e claro, vídeos pra lá de engraçados com dicas de cabelo, maquiagem, receitas… Tudo o que nós gostamos de saber!

O blog existe desde Outubro de 2007 e, quando comecei nessa vida de blogueira, não imaginava no que ele poderia se transformar um dia! Graças à vocês, que estão comigo todos os dias, o blog tem muitos acessos e ficou conhecido no Brasil e exterior.

Não posso deixar de mencionar um fato que sempre me faz muito feliz (muito mais do que acessos, comentários, anúncios),que é conhecer cada uma de vocês!!! Nada melhor do que fazer novas amizades, e até quem sabe, novos negócios!

Essa é a nossa casa! E vamos continuar com o nosso papinho de amigas (os)?

Beijos com carinho,
Mariah

Fale com a Mariah

Olá, bem vindos!!

Endereço para contato do Blog da Mariah:
Rua General Glicério, 870 / Centro / Araçatuba-SP / CEP: 16010-080

ou no email: [email protected]

Obrigada!!

Receba nossa newsletter

e acompanhe a Mariah nas redes sociais!

Anuncie

Tem interesse em anunciar no Blog da Mariah?
Por favor, não hesite em entrar em contato conosco no email

[email protected]

Obrigada!